Foto: iStock

A OMS (Organização Mundial da Saúde) decretou neste sábado (23) que a varíola dos macacos é uma emergência sanitária global. Com mais de 16 mil casos em 75 países (mais de 600 no Brasil), a doença provocou até agora cinco mortes e é transmitida principalmente no sexo, segundo estudo publicado esta semana no New England Journal of Medicine.

A pesquisa avaliou 528 pacientes de 16 países e identificou que 95% das infecções ocorreram por meio do sexo. O estudo também mostrou que os pacientes têm apresentado sintomas anteriormente não relacionados ao vírus, como lesões genitais únicas e feridas na boca e no ânus, o que pode fazer com que a varíola dos macacos seja confundida com outras ISTs (infecções sexualmente transmissíveis).

“É importante enfatizar que a varíola não é uma IST no sentido tradicional. Ela pode ser adquirida por meio de qualquer tipo de contato físico próximo. No entanto, nosso trabalho sugere que a maioria das transmissões até agora está relacionada principalmente à atividade sexual, mas não exclusivamente, entre homens que praticam sexo com homens”, explicou o principal autor do estudo, John Thornhill.

UOL