Preço da gasolina baixou em Natal e na Grande Natal — Foto: Julianne Barreto/Inter TV Cabugi

O preço da gasolina baixou em alguns postos de combustíveis de Natal e da Região Metropolitana nesta semana. Em muitos deles, o valor está abaixo de R$ 7,50.A queda no preço foi sentida e comemorada por motoristas, já que há uma semana esse valor estava chegando a até R$ 8,20 diante do aumento de 5% anunciado pela Petrobras.

O motivo da queda, segundo o Sindicato dos Postos de Combustíveis do RN (SindiPostos RN) foi uma lei sancionada pelo governo federal que zera alguns impostos sobre combustíveis até o fim do ano.

“Essa redução que temos percebido nos postos de combustível do estado é em função da aplicação da lei que determina a redução da carga tributária dos impostos federais”, explicou o presidente do Sindipostos, Maxwell Flor, à Inter TV Cabugi.

“A gente já observou em média um repasse de mais de R$ 0,70 de redução dos preços”.

De acordo com o Maxwell Flor, houve uma queda no consumo da gasolina nos postos de combustíveis após o último aumento registrado.

“A cada reajuste desse, a procura vem reduzindo cada vez mais. Desde o último reajuste, a gente quase não fez renovação de estoque, porque o que a gente tinha no estoque na última semana praticamente ficou parado nos tanques”, disse.

“Eu acredito que em função do tempo parado, a queda de consumo que teve na última semana, a baixa do preço, o consumidor volte a abastecer normalmente. A gente fica na expectativa”.

A lei federal é a mesma que limita o ICMS (principal imposto de arrecadação dos estados) da gasolina a 18% nas unidades federativas do Brasil. Atualmente, a alíquota no ICMS no RN é de 29%, sendo 2% referente ao Fundo de Combate à Pobreza.

A Secretaria de Tributação do RN informou que espera a análise dos vetos do presidente sobre as compensações para os estados e uma reunião dos secretários de fazenda, que acontece nesta semana, para tomar medidas referentes à lei.

De acordo com a última pesquisa preços de combustíveis realizada pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), de 19 a 25 de junho, Natal tinha um preço médio no litro da gasolina em R$ 7,96.

O economista Robespierre do Ó explica que ainda é necessário esperar para saber se o preço não vai seguir variando.

“Tudo vai depender de como vai se comportar os preços externos. O Brasil hoje consome 30% de combustível e derivados vindos de fora. Essa diferença é que vai depender de como vai se comportar lá fora”, explica.

“Hoje o Ocidente está passando por um momento de férias, então aumenta o consumo de combustível. Se aumenta o consumo, a tendência lá porde ser de aumentar preço. Mas tudo depende também de como vai ficar a questão da guerra. Então tem vários fatores que a gente não controla, que vão impactar no preço do combustível no futuro. Então pode ser que leve mais algum tempo ou não as consequências desse preço”.

Informações do g1RN