Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi

A presidenta do SINSP, Janeayre Souto, segue cobrando do IPERN a implementação do reajuste de 10,18% das pensões no Estado do RN em 2022. O índice foi calculado pelo INSS e o governo é obrigado a cumprir a porcentagem em 2022. Janeayre também cobra reajustes de 2018, 2019, 2020 e 2021, que somados estão em 15,34% e que o governo não implanta desde 2017.

Em 2018 era para ter sido concedido 2,07% de aumento; 2019: 3,43%; 2020: 4,48%; 2021: 5,45%; e 2022: 10,18%. As perdas desde o último reajuste é de 25,52% para os beneficiários.

A última vez que o reajuste foi concedido foi há cinco anos. Para os beneficiários que sofreram com o falecimento do servidor a partir de 2004, o aumento deveria acontecer todos os anos a partir do índice INPC, que mede a inflação e é utilizado pelo INSS para atualizar os valores das pensões por morte.

Fonte: Blog de Daltro