“O eleitor de Lula vai se sentir incomodado. Como você quer o voto de Lula e você vai para um palanque dizer que não vota em Lula? Isso incomoda sim”, afirmou o ex-secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado e pré-candidato a Deputado Federal Jaime Calado (Republicanos), ao comentar o posicionamento político do pré-candidato ao Senado pela chapa majoritária da governadora Fátima Bezerra (PT), Carlos Eduardo Alves, cujo partido, o PDT, tem Ciro Gomes como pré-candidato à Presidência da República.

Jaime disse que o posicionamento de Carlos Eduardo é incoerente por querer o apoio do PT para senador e estar em um partido que tem um adversário de Lula como pré-candidato a presidente. E que sugeriu à Fátima Bezerra que o ex-prefeito de Natal saísse do PDT e se filiasse a um partido que fosse alinhado, político e ideologicamente, ao Partido dos Trabalhadores e à pré-candidatura de Lula à Presidência.

“Quando a eleição é proporcional, entra uma série de fatores, mas quando é uma eleição majoritária, o discurso é quem decide. Eu disse à governadora (na época) que ainda tinha tempo para que Carlos Eduardo fosse para um partido que declaradamente vote em Lula, qualquer um. O eleitor de Lula vai se sentir incomodado com isso. ‘Eu vou votar num cara que está dizendo que não vota em Lula?’. Esse é o ponto fraco disso. Como pode? Você quer o voto de Lula e não vota em Lula? Isso é difícil de explicar. Isso pesa”, explicou.

Jaime disse que ele próprio se sente incomodado com o fato e que já imaginava que surgiria uma pré-candidatura ao Senado no RN alinhada ao ex-presidente. Sua ‘previsão’ aconteceu na semana passada, quando o presidente estadual do PSB, deputado federal Rafael Motta, teve sua pré-candidatura anunciada pelo presidente nacional da sigla, Carlos Siqueira.

“Eu disse: vai aparecer alguém que ninguém está esperando que vai dizer ‘meu candidato é Lula’. Uma boa parte dos eleitores vai migrar para este candidato e pode ‘descompletar’ (SIC) a eleição dele e botar Rogério Marinho sentado lá no Senado”, afirmou Jaime, e completou: “Acho Lula um estadista. Eu conheço muita gente. Conheço Sarney, Itamar, FHC, Temer, Bolsonaro, esse povo todo, mas nenhum dá para comparar com Lula. Porque Lula é um cara completo. Ele chega aqui e diz o preço do botijão de gás, porque está esse preço e na mesma hora, fala sobre o Conselho da ONU”, disse.

Agora RN