Mantendo a tradição de pisar em igreja e falar em Deus apenas em ano de eleição, o ex-presidiário Lula pediu ontem “orações pelas vítimas de Petrópolis”. Quem realmente crê, está prostrado desde o dia da tragédia.