Foto: Reprodução

A obstrução intestinal pela qual o presidente Jair Bolsonaro está internado em São Paulo no Hospital Vila Nova Star, desde a madrugada de segunda-feira (3), se desfez. Em nota divulgada nesta terça (4), a equipe médica descartou a necessidade de realização de cirurgia, mas ainda não há previsão de alta hospitalar.

“A evolução do paciente clínica e laboratorialmente segue satisfatória e será iniciada hoje uma dieta líquida”, informou o boletim.

Na noite de segunda-feira (3), os médicos já haviam informado que Bolsonaro apresentou melhora após a passagem de uma sonda nasogástrica. De acordo com o hospital, Bolsonaro não apresentava febre e dor abdominal. O presidente realizou uma curta caminhada pelos corredores e permaneceu em tratamento clínico.

O médico-cirurgião Antônio Macedo declarou, também nesta segunda-feira, que acreditava não ser necessário submeter Bolsonaro a uma cirurgia. Macedo, que atende o presidente desde o atentado a faca de 2018, explicou que só teria a certeza dessa avaliação inicial quando fizesse um diagnóstico completo em Bolsonaro.

O médico chegou ao Hospital Vila Nova Star por volta das 06h10 desta terça-feira (4).

Íntegra do último boletim médico de Bolsonaro

São Paulo, 04 de janeiro de 2022 – O Hospital Vila Nova Star informa que o quadro de suboclusão intestinal do Senhor Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, se desfez, não havendo indicação cirúrgica. A evolução do paciente clínica e laboratorialmente segue satisfatória e será iniciada hoje uma dieta líquida. Ainda não há previsão de alta.

CNN Brasil