A defesa do ex-deputado federal Roberto Jefferson disse ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta segunda-feira, 11, que o presidente nacional do PTB corre “grave risco” de morte se retornar à cadeia. Os advogados voltaram a pedir prisão domiciliar para o político.“Não há dúvidas de que o retorno ao sistema prisional agravará seu estado de saúde, colocando-o, novamente, em risco de morrer”, afirmaram os advogados em documento enviado ao ministro Alexandre de Moraes. “Os relatórios médicos denotam que há grave risco de o requerente morrer caso seja reinserido no sistema prisional”, acrescentaram.

Preso há dois meses, Jefferson está desde 4 de setembro no Hospital Samaritano Barra, no Rio de Janeiro, onde passou por um cateterismo.  RP