Foto: Ralph Tedy Erol/Reuters

Um novo terremoto atingiu o Haiti horas depois do grande abalo que deixou mais de 300 mortos. O tremor de magnitude 5,9 foi registrado na noite desse sábado (14/8), segundo o Centro Sismológico Europeu do Mediterrâneo (EMSC, na sigla em inglês).O terremoto ocorreu a uma profundidade de 8 km (4,97 milhas). Ainda não há informações de vítimas.


O outro abalo foi de magnitude 7,2 e também foi registrado nesse sábado, deixando mortos e mais 1.800 pessoas feridas no Haiti, segundo balanço preliminar divulgado pela Defesa Civil do país. De acordo com o Itamaraty, não há notícias de brasileiros entre as vítimas.



O primeiro-ministro do Haiti, Ariel Henry, lamentou as mortes e decretou estado de emergência por 30 dias no país.


“Meus sentimentos aos parentes das vítimas deste sismo que gerou tantas perdas de vidas humanas e materiais em vários departamentos do país”, escreveu Henry.

Mais cedo, um alerta de tsunami na região chegou a ser emitido, mas foi retirado pouco depois. De acordo com o Serviço Geológico dos Estados Unidos, não há mais risco de maremotos.

O presidente norte-americano, Joe Biden, designou Samantha Power, diretora da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID, na sigla em inglês), para ajuda imediata no Haiti.

O epicentro do terremoto ocorreu a oito quilômetros de Petit Trou de Nippes, cerca de 150 km da capital Porto Príncipe, e a uma profundidade de 10 km.


Relatos de moradores do Haiti

O brasileiro Werner Elias Pereira vive em Porto Príncipe e contou ao Metrópoles sobre a apreensão dos moradores do Haiti sobre a falta de informações em relação ao terremoto.

“A gente não consegue fazer quase nenhuma ligação. Há muita demanda, segundo as companhias telefônicas”, disse. “Tenho amigos que ainda não tenho notícias. O país é pequeno, então todo mundo conhece todo mundo”, completou.

As cidades Cayes e Jérémie foram as mais afetadas pelo desastre. Os moradores da República Dominicana, Cuba e Jamaica também sentiram o tremor.


O primeiro-ministro do Haiti, Ariel Henry, lamentou as mortes e decretou estado de emergência por 30 dias no país.


“Meus sentimentos aos parentes das vítimas deste sismo que gerou tantas perdas de vidas humanas e materiais em vários departamentos do país”, escreveu Henry.

Mais cedo, um alerta de tsunami na região chegou a ser emitido, mas foi retirado pouco depois. De acordo com o Serviço Geológico dos Estados Unidos, não há mais risco de maremotos.

O presidente norte-americano, Joe Biden, designou Samantha Power, diretora da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID, na sigla em inglês), para ajuda imediata no Haiti.

O epicentro do terremoto ocorreu a oito quilômetros de Petit Trou de Nippes, cerca de 150 km da capital Porto Príncipe, e a uma profundidade de 10 km.

Metrópoles