Foto: Reprodução

O Governo Federal entregou nesta sexta-feira (13), 2.794 moradias a famílias de baixa renda dos municípios de Juazeiro de Norte e do Crato, no Ceará, beneficiando cerca de 10,8 mil pessoas. O repasse das chaves aconteceu de forma simbólica, em cerimônia com a presença do presidente Jair Bolsonaro(Sem partido) e do ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho.



Foto: Reprodução

Ao cumprimentar os presentes, Bolsonaro elogiou o ministro Rogério Marinho e ressaltou que escolheu seus ministros baseado em critérios técnicos e destacou que Marinho, por ser do Rio Grande do Norte, conhece as necessidades da região. “O nosso ministro do Rio Grande do Norte, nordestino, foi escolhido por critérios técnicos e também por ser profundo conhecedor dos problemas do Nordeste”, destacou.


“Além da questão da casa própria, o trabalho dele tem sido excepcional em garantir água para o nosso Nordeste [com as obras de transposição do Rio São Francisco]”, concluiu.

E continuou falando da Barragem de Oiticica em Jucurutu:

“Lembro aqui quando estivemos na Barragem de Jucurutu e visitamos esta obra que falta apenas 4% para ser concluída. Uma obra que foi iniciada em 1952. Eu nem era nascido ainda”

“A entrega de casas populares, como vem ocorrendo a cada semana, reforça o compromisso do governo Bolsonaro, que prioriza os mais humildes e respeita os contribuintes”, declarou o ministro Rogério Marinho.

“O Casa Verde e Amarela é um programa que gera emprego em uma velocidade muito grande e permite que vários segmentos da economia sejam, de alguma forma, estimulados”, completou o ministro.

De acordo com o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), em Juazeiro do Norte foram entregues nesta sexta-feira 1.812 moradias. O Residencial Leandro Bezerra de Menezes teve seus três conjuntos (I, II e III) inaugurados, cada um com 300 apartamentos. O investimento federal no empreendimento foi de R$ 72 milhões, dos quais R$ 60,2 milhões foram pagos em 2019.

Já o Residencial Padre Cícero II e III conta com dois módulos de casas geminadas. O primeiro com 479 unidades e o segundo com 433. O investimento federal foi de R$ 70,2 milhões, sendo R$ 51,6 milhões repassados desde 2019.

Já na cidade do Crato, foram entregues 982 casas em lotes individuais. O Residencial São Bento I e II recebeu R$ 73,6 milhões de investimento federal, dos quais R$ 55,8 milhões foram repassados ainda em 2019. Todos os residenciais possuem infraestrutura completa, pavimentação, redes de água, esgotamento sanitário, drenagem, energia elétrica e disponibilidade de acesso ao transporte público.

Informações da Agência Brasil