Foto: Reprodução/Jair Bolsonaro-24.ago.2021

O presidente Jair Bolsonaro criticou nesta terça-feira (24) a condução da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Covid, no Senado. Deu a declaração a integrantes de um coral evangélico que visitou o Palácio da Alvorada.“Tem uma CPI em que vão me denunciar por curandeirismo e charlatanismo. Sinal que não tem o que apresentar. E olha quem está na frente dela, vou nem discutir. É o capeta querendo apurar alguma coisa no paraíso”, disse.

Bolsonaro acrescentou: “O que conforta a gente é ter a consciência em paz, mesmo com 2 anos e pouco de governo, com desgaste e inflação que vem do fique em casa. Estão vendo agora, a economia chegou”.

Na conversa com os visitantes, o presidente afirmou que espera pela sabatina de André Mendonça no Senado Federal. Ele foi indicado por Bolsonaro para ocupar a vaga do ministro Marco Aurélio, do Supremo Tribunal Federal.

“Espero que seja sabatinado, né? E ocupe uma cadeira lá. E daí, 2 compromissos meus: toda 1ª sessão da semana ele começar com uma oração. E o outro é almoçar uma vez na semana comigo também. Ele é pastor evangélico, pessoa excepcional, bagagem cultural muito grande e temente”.

O senador Davi Alcolumbre, presidente da CCJ (Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania) no Senado, responsável por pautar a sabatina de Mendonça, demonstra resistência ao nome do ex-AGU desde que sua indicação foi formalizada. Em resposta às ofensivas de Bolsonaro contra ministros do STF (Supremo Tribunal Federal), Alcolumbre comunicou a interlocutores que a data da sabatina não está definida.

O chefe do Executivo convidou o grupo – de 20 pessoas – para conhecer a residência oficial depois da conversa. A líder do coral afirmou que André foi uma das pessoas que viabilizou o encontro com Bolsonaro, no Palácio da Alvorada.

Poder 360

COMENTE AQUI