A Caixa concluiu nesta terça-feira (24) a distribuição de R$ 8,1 bilhões do lucro líquido de 2020 do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço). O depósito foi realizado para todos os trabalhadores que têm conta no fundo, com saldo em 31 de dezembro de 2020.O valor referente à distribuição dos resultados não pode ser sacado, a não ser nas situações previstas por lei, como nos casos de demissão sem justa causa, saque-aniversário, aposentadoria e compra da casa própria, por exemplo.

Para conferir quanto recebeu de lucro, pode ser feita a seguinte conta: para cada R$ 100,00 na conta vinculada, foi creditado R$ 1,86. Os trabalhadores já podem consultar o valor do crédito no extrato da conta FGTS por meio do aplicativo FGTS e no no site da Caixa (fgts.caixa.gov.br).

O valor havia sido aprovado pelo Conselho Curador do FGTS em 17 de agosto, com a distribuição de 96% do lucro líquido de 2020, para as mais de 191 milhões de contas FGTS, ativas e inativas, cujo saldo em 31/12/2020 era de R$ 436,2 bilhões.

Com a distribuição de resultados, a rentabilidade anual do FGTS chegou a 4,92%, mais de duas vezes o rendimento da poupança e quase 9% superior ao IPCA, índice que mede a inflação, do período. A Caixa finalizou a distribuição com uma semana de antecedência, porque o prazo era até o dia 31 de agosto.

Veja quem recebe e como será o pagamento

Quem tem direito

Tem direito à participação na distribuição de resultados de 2020 todos os trabalhadores com saldo no FGTS em 31 de dezembro de 2020.

O dinheiro não vai diretamente para o bolso, e sim para a conta da pessoa no FGTS. Os valores são distribuídos de forma proporcional às contas dos trabalhadores no Fundo.

Como sacar o dinheiro?

O rendimento é depositado nas contas dos trabalhadores, mas para retirar o dinheiro do fundo é preciso se enquadrar em uma das condições, como ser demitido sem justa causa (para aqueles que aderiram ao saque-rescisão), utilização do fundo para a compra da casa própria, aposentadoria, doença grave, etc.

Como consultar o saldo da conta do FGTS?

É possível consultar o saldo das contas do FGTS por extrato recebido em casa, pelo site, por aplicativo e pessoalmente nas agências da Caixa.

Primeiro, é preciso saber o número do PIS/Pasep ou o NIT (Número de Identificação do Trabalhador).

Onde localizar o número do PIS/Pasep/NIT?

O número do seu NIS/PIS pode ser encontrado:
• no Cartão do Cidadão;
• nas anotações gerais da sua Carteira de Trabalho antiga;
• na página de identificação da nova Carteira de trabalho;
• no extrato do seu FGTS impresso.

Para consultar o saldo pelo site da Caixa:

• Acesse www.caixa.gov.br/extrato-fgts.

• Informe o número do seu NIS e clique em “cadastrar senha”.

• Leia o regulamento e clique em “aceito”.

• Preencha todos os campos com os seus dados pessoais. Aqui, você vai precisar do número do seu Titulo de Eleitor.

• Crie uma senha com até 8 dígitos e confirme.

• Você receberá uma notificação de cadastro realizado.

• Para acessar, preencha os campos e aperte em OK.

Consulta por meio de aplicativo:

Também é preciso informar o número do PIS, Pasep ou NIT e ter uma senha cadastrada. Saiba como fazer:

• Na tela inicial, clique em Primeiro Acesso

• Leia o contrato e aperte em “Aceitar”

• Informe o número do seu NIS e aperte em “Continuar”

• Preencha o formulário e aperte em “Próximo”

• Crie uma senha e aperte em “Cadastrar”

O que é a distribuição do lucro do FGTS?

É uma medida legal que tem como objetivo o incremento da rentabilidade das contas vinculadas FGTS do trabalhador, por meio da distribuição de parte do resultado positivo do FGTS, além da remuneração mensal realizada por meio da aplicação da TR mais 3% ao ano.

O resultado do fundo é decorrente do retorno de suas aplicações e investimentos em habitação, saneamento e infraestrutura, fruto da governança do Conselho Curador do FGTS e atuação da Caixa como agente operador.

R7