Bruno Fratus mostra a medalha de bronze que ganhou na prova de 50 m Foto 2: Jonne Roriz/COB

Bruno Fratus chegou lá. O pódio que lhe escapou por pouco nos Jogos de Londres-2012 e Rio-2016, veio na noite deste sábado, 31, no Centro Aquático de Tóquio, com a conquista da medalha de bronze dos 50 metros nado livre, a mais rápida da natação, nos Jogos de Tóquio 2020. O atleta de 32 anos cravou o tempo de 21s57. A medalha de ouro foi para o americano Caeleb Dressel, com o recorde olímpico de 21s07. O francês Florent Manadou levou a prata, com 21s55.



Fratus chegou motivado por um ciclo olímpico de respeito (levou a prata nos Mundiais de Budapeste-2017 e Gwangju-2019), mas pressionado pelas frustrações na sua prova favorita em outras edições: foi quarto colocado em 2012 e sexto em 2016. Desta vez, porém, ele conseguiu se consolidar como uma dos nadadores mais rápidos do planeta.

“Estava entalado desde 2011, meu primeiro mundial, depois 2012. Olimpíada do quase. Depois do Rio, principalmente. Foi um grito de finalmente. Finalmente sou medalhista olímpico. Realizei meu sonho de 11 anos de idade. Não teria sido sem o suporte, amor e amizade de torcida de todo mundo está até agora do meu lado, que não abriu. Não teria sido sem a palavra de quem duvidou, também. Essa é para vocês”, desabafou o medalhista à Rede Globo.

Veja.com