A Polícia Civil de São Paulo prendeu, na madrugada deste domingo (25), um dos suspeitos de incendiar a estátua do bandeirante Borba Gato, na zona sul da capital, na tarde de sábado (24).A investigação é conduzida pelo 11º Distrito Policial, de Santo Amaro, que identificou o motorista do caminhão que conduziu parte do grupo até a estátua e transportou os pneus usados no vandalismo.

De acordo com a polícia, a placa do veículo estava adulterada. Não foram divulgadas informações como o nome do preso.

A Polícia Militar informou que cerca de 15 pessoas desceram do caminhão com pneus, acenderam as chamas e fugiram. A Polícia Civil de São Paulo ainda procura identificar e localizar os demais envolvidos.

O ato bloqueou a Avenida Adolfo Pinheiro, e ninguém se feriu. A estrutura da estátua permaneceu intacta após a intervenção do Corpo de Bombeiros. O fogo foi controlado por volta das 14h15.

Borba Gato foi um bandeirante responsável pelo assassinato de índios e pela destruição de diversas aldeias. Inaugurada em 1963, na comemoração do IV Centenário de Santo Amaro, a estátua demorou seis anos para ser construída pelo escultor Júlio Guerra.

Metrópoles