Foto: Pedro Ladeira

O presidente Jair Bolsonaro disse neste sábado (31.jul.2021) que tudo que a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Covid no Senado conseguiu descobrir sobre seu governo é que ele é motoqueiro. A provocação foi em resposta a fala do presidente da comissão, Omar Aziz (PSD-AM), que o chamou de péssimo presidente e ótimo motoqueiro em 13 de julho.“Segundo aquele senador da CPI, eu sou motoqueiro. É o que a CPI conseguiu apurar agora contra o meu governo. Serei, fui, com muito orgulho, um motociclista. É a liberdade na pista em duas rodas. Um prazer inigualável.”

Em seu discurso, realizado depois de ter participado de uma motociata em Presidente Prudente (SP), Bolsonaro também atacou as eleições e disse que não aceitará “farsa“.

Em 13 de julho, durante reunião da CPI, Aziz disse que o presidente Jair Bolsonaro é “agressor de mulheres” e que o Brasil tem “um grande motoqueiro” e um “péssimo presidente”.

A fala de Aziz foi antes do recesso, quando ele suspendeu uma reunião da CPI porque a diretora-executiva da Precisa Medicamentos, Emanuela Medrades, usava seu direito de ficar em silêncio e não responder às perguntas dos senadores. A empresa intermediou o contrato de compra da vacina indiana Covaxin, que o deputado Luis Miranda (DEM-DF) acusa de ter tido irregularidades.

Poder360