Capital paraibana, João Pessoa iniciou nessa quinta-feira (20) novo período com medidas mais rígidas para frear o aumento no número de casos e de mortes por Covid-19, numa suspeita do que pode ser uma terceira onda de contaminações em alta. Até o próximo dia 2 de junho estará instituído o toque de recolher entre 0h e 5h, orla e praças estará fechadas das 17h às 5h e bares e restaurantes terão capacidade máxima de 30%, também com restrições em seu horário de funcionamento.

Apesar das restrições, cerimônias religiosas presenciais continuam permitidas na cidade, desde que respeitadas a capacidade de 30% para ambientes fechados e de 50% para ambientes abertos. O comércio segue permitido até, no máximo, 10h contínuas por dia, mesmo caso da construção civil que pode funcionar das 6h30 às 16h30. As medidas foram oficializadas em decreto publicado na noite desta quarta-feira (19).

Aulas presenciais seguem suspensas na rede municipal, caso diferente da rede privada, quando os encontros presenciais estão autorizados no sistema híbrido (até 50% do limite das salas). Universidades seguem em sistema remoto. Eventos sociais e corporativos estão autorizados, desde que obedecida a capacidade máxima de 30% em ambientes fechados e 50% em ambientes abertos. Essas restrições estão estendidas a cinemas, circos e teatros.

Por lá, os estabelecimentos que desrespeitarem as regras serão multados em até R$ 50 mil e, em caso de reincidência, poderão ser fechados por até 14 dias. A insistência no desrespeito pode resultar na cassação do alvará de funcionamento.

Tribuna do Norte