O Governo Fátima e os municípios das regiões Oeste e Alto Oeste se reuniram para discutir medidas de restrição para barrar o avanço da covid-19. 

A ideia, segundo o presidente da Associação dos Municípios do Oeste Potiguar, Rivelino Câmara, é um decreto estadual com foco regional contendo medidas mais duras, capazes de uniformizar os procedimentos. A questão agora é ver a legalidade de um decreto estadual limitado a essas regiões.

Segundo o jornalista Saulo Vale, no Alto Oeste, 70,7% da população está em zona de alerta (amarela) ou de perigo (vermelha); no Oeste, 95,7% estão nessa situação. O número de pedidos de leitos diários é de 100.

Fonte: Blog do Gustavo Negreiros