Foto: Reprodução

A jornalista Leda Nagle divulgou, nesta segunda-feira (19), nota pedindo desculpas por reproduzir fake news acerca do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva. No material falso, o petista era acusado de participar de conspiração para matar o presidente Jair Bolsonaro.
O caso começou no último sábado (17), quando Leda leu um tuíte atribuído ao Diretor Geral da Polícia Federal (PF), Paulo Gustavo Marinho. Nele, o suposto delegado disse que integrantes do Supremo Tribunal Federal (STF) e Lula armavam um plano contra a vida do atual presidente.MAIS >