Foto: Reprodução

Setenta dias após o desaparecimento misterioso de Eva Dias Soares, de 52 anos, a Polícia Civil de São Paulo concluiu que o filho da mulher, Tiago de Souza, de 27, matou a mãe a facadas e escondeu o corpo em um barril. Ele confessou o crime.
O crime ocorreu em 12 de janeiro, após uma discussão entre os dois.

Tiago acabou preso na terça-feira (23/3). O caso ocorreu no Jardim Ângela, zona sul de São Paulo. O assassinato e a ocultação do cadáver seriam sozinhos características de um crime bárbaro. Contudo, após a prisão, o suspeito contou detalhes ainda mais perversos. Os detalhes foram revelados pelo Cidade Alerta, programa da Record TV.

Segundo Tiago, ele atacou a mãe com quatro facadas e socos durante uma discussão. Quando percebeu que Eva havia morrido, decidiu esconder o corpo.

Durante dois dias, Tiago manteve o corpo enrolado em um tapete debaixo da cama. Depois disso, descartou o corpo no barril. Ele ainda deu fim a documentos da mãe para despistar uma possível investigação.

Quando foi encontrado, o corpo estava sem identificação. Após o desaparecimento da mulher, uma prima fez um boletim de ocorrência. O rapaz falou para família que havia internado a mãe.

Confissão

Ele foi chamado pela polícia para prestar esclarecimentos e apresentar os papéis da internação.
Na última terça-feira (23/3), o suspeito compareceu à delegacia com um advogado e acabou confessando o crime.

O homem foi levado ao Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP). A polícia representou pela decretação da prisão temporária de 30 dias para o autor, que foi autorizada pela Justiça.

Com informações do site: metropoles