Foto: reprodução

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) do Rio Grande do Norte passou de 43,7 para 58,9 pontos na passagem de julho para agosto, mostrando que os empresários potiguares retomaram a confiança, após quatro meses apontando pessimismo. Ressalte-se, no entanto, que este aumento da confiança se deve, principalmente, ao maior otimismo dos empresários com relação aos próximos seis meses.No que tange às condições atuais, a Sondagem revela situação menos desfavorável do que a vigente nos últimos seis meses. Executivos dos dois segmentos pesquisados (indústria da construção e indústrias extrativa e de transformação) registraram indicadores acima de 50 pontos, o que significa confiança. As médias e grandes empresas reportam confiança, enquanto as pequenas demonstram menor falta de confiança.

Comparando-se o ICEI do Rio Grande do Norte com o do Brasil, divulgado dia 12/08 pela CNI, e o da região Nordeste, observa-se plena convergência, e confiança puxada por expectativas otimistas em relação aos próximos seis meses. No caso nacional, a confiança foi recuperada após quatro meses registrando falta de confiança.

O ICEI nacional atingiu 57,0 pontos em agosto, 9,4 pontos frente ao índice de julho (47,6 pontos). Com esse aumento, o índice encontra-se 3,6 pontos acima de sua média histórica (53,4 pontos) e 2,4 pontos abaixo do observado em agosto de 2019 (59,4 pontos).

Ressalte-se ainda que, o indicador nacional acumula crescimento de 22,5 pontos no período de maio a agosto, porém insuficiente para recuperar a queda de 25,8 pontos registrada em abril, reflexo da forte contração na atividade e elevada incerteza em razão da pandemia de Covid-19. Em relação ao Nordeste, o ICEI atingiu 56,5 pontos, 8,6 pontos sobre o valor observado em julho (47,9 pontos) e 3,1 pontos aquém do indicador de agosto de 2019 (59,6 pontos).

Portal Grande Ponto