Foto: reprodução/G1-MA

O governador do Maranhão Flávio Dino anunciou nesta sexta-feira (14) que o Consórcio Nordeste negocia a compra da vacina contra o coronavírus produzida pela Rússia.A negociação é conduzida pelo Governo da Bahia, o mesmo que coordenou a compra dos respiradores que nunca chegaram e o RN segue levando um calote de R$ 5 milhões.

O protocolo de adesão ainda está em fase preliminar. Flávio Dino explicou que o governador da Bahia, Rui Costa, está em nome dos nove estados, realizando as negociações junto com empresas e as autoridades russas para garantir acesso à vacina.

“O governador do estado da Bahia, onde se situa o Consórcio Nordeste, está em nome dos nove estados do Nordeste tratando com empresas e com o Governo Russo um protocolo que nos garanta o acesso a este momento de experimento. E se Deus nos proteger por este caminho ou por qualquer outro, nos termos uma diálogo visando um futuro no abastecimento do nosso estado no que se refere a uma possível vacina que seja produzida naquele país ou qualquer outro. Neste caso, foi a Rússia que anunciou ter descoberto a vacina”, declarou Flávio Dino.


A eficácia da vacina russa tem sido questionada pela comunidade científica internacional. O site oficial sobre a pesquisa afirma que, no dia 1° de agosto, os testes de fase 1 e 2 foram concluídos. A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que sejam realizadas três etapas de testes.

Com informações do G1-MA