Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado.

O cotão dos deputados federais já custou R$13.057.224,28 para os pagadores de impostos, que bancam mais essa regalia aos parlamentares. O valor, distribuído mensalmente entre os nobres, varia para cada estado, sendo o menor valor R$36,5 mil (Distrito Federal) e R$51,4 mil o maior valor (Roraima). O cotão banca passagens aéreas, aluguel de carro, combustíveis, alimentação e diversos outros custos. As informações são do jornalista Cláudio Humberto, colunista do Diário do Poder.

“Divulgação da atividade parlamentar” foi o item que mais consumiu recursos do cotão para ressarcimento: passou de R$4 milhões.

O cotão não tem nada a ver com o salário do deputado, atualmente em R$41,6 mil, ou salários dos funcionários, pagos com a verba de gabinete.

Nem a moradia, custeada pelo pagador de impostos, entra na cota. O deputado pode morar em imóvel da Câmara ou levar auxílio de R$8,4 mil

Por Diário do Poder.