A Lojas Renner fechou 20 lojas de suas marcas no primeiro trimestre deste ano, sendo 13 unidades da Camicado, quatro da própria Renner e três da Youcom. Os números foram divulgados nesta quarta-feira (3), no relatório de resultados trimestrais da companhia. A decisão, segundo a companhia, veio como forma de buscar maior eficiência, aumento de vendas por m² e redução de custos.

“Passado o período da pandemia, que impactou o fluxo e custos de algumas localidades, a Companhia retomou de forma mais dinâmica o processo de avaliação da rentabilidade das suas operações e decidiu fechar algumas unidades, principalmente aquelas que poderiam ser absorvidas pelo parque de lojas”, informou em relatório obtido pelo G1.

Em relação a Camicado, que foi a marca que teve o maior número de lojas fechadas no período, a Lojas Renner informou que o segmento de Casa e Decoração “seguiu enfrentando um cenário desafiador, intensificado por um ambiente macro mais difícil, caracterizado por inflação e endividamento das famílias em níveis elevados”

Apesar do fechamento das unidades nos primeiros três meses do ano, a Renner destacou que prevê a inauguração de novas lojas ao longo do ano. “A companhia tem prevista a inauguração de cerca de 15 a 20 lojas Renner, sendo 75% em novas praças, de 10 a 15 Youcom e 5 [unidades da] Ashua”, informou.

A companhia reportou um lucro de R$ 46,8 milhões no primeiro trimestre deste ano, uma queda de 75,6% em comparação ao mesmo período de 2022.

RP