Divulgação PF

Um avião com 290 quilos de skunk – espécie de maconha concentrada – apreendido pela Polícia Polícia Federal na manhã de sábado (27), em um hangar de voos particulares do Aeroporto Internacional de Belém (PA), pertence à Igreja Quadrangular do Pará.
A informação é da própria instituição religiosa. Em nota, ela alegou que um prestador de serviço terceirizado acessou o avião na noite de sexta (26) sem permissão e desconhece a origem da droga.

O homem “procurou o nosso piloto querendo fazer um voo para levar, segundo ele, algumas peças de trator para uma cidade do interior”, diz a nota. A igreja diz que só soube da droga no avião após a ação da polícia.

A PF tornou a apreensão pública no domingo (28), sem dar nomes nem dados da aeronave. Também em nota, a corporação disse ter prendido “uma pessoa que estava prestes a transportar 290 quilos de skunk”.

O Tempo