Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino

O governo quer arrecadar mais impostos para equilibrar as contas públicas, mas ainda está longe da meta. A estimativa da equipe econômica é de que precisa aumentar a arrecadação em até R$ 150 bilhões neste ano. As medidas em andamento até agora só garantem R$ 30 bilhões.O governo busca diminuir o rombo e levar as contas de volta ao azul com medidas de recomposição de receitas e corte de gastos. O objetivo é destravar a economia, facilitar a queda da taxa básica de juros e atrair investimentos.

Em janeiro, o ministro Fernando Haddad (Fazenda) apresentou um pacote de medidas com plano de ajuste de até R$ 242,7 bilhões para tentar fechar o ano no azul. O governo tem encontrado, porém, dificuldades para aumentar a arrecadação e reduzir despesas.

A meta do governo é aumentar a arrecadação neste ano num valor entre R$ 110 bilhões e R$ 150 bilhões. A quantia é necessária para fazer funcionar a nova regra de gastos públicos (“arcabouço fiscal”), que prevê zerar o déficit em 2024. A proposta tem como eixo central a alta na arrecadação para atingir metas. “Temos um conjunto de medidas saneadoras, entre R$ 100 bilhões e R$ 150 bilhões até o fim do ano”, disse Haddad em março.

UOL