Foto: Divulgação

Com dificuldades para ampliar sua base no Congresso, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) piorou o humor dentro de um dos partidos considerados aliados ao chamar o secretário-geral do União Brasil, ACM Neto, pelo apelido pejorativo “Grampinho”.A provocação acirrou os ânimos da ala da legenda contrária ao governo e fez até os mais simpáticos ao presidente condenarem a citação. A fala de Lula foi feita em cerimônia realizada em Salvador (BA) na quinta-feira (11.mai.2023), onde participou do evento de lançamento das plenárias estaduais do Plano Plurianual Participativo, realizada na Arena Fonte Nova.

O governador da Bahia, Jerônimo Rodrigues (PT), estava presente também.

O presidente falava sobre as dúvidas que teve em 2022 sobre o potencial eleitoral de Jerônimo, que concorreu contra ACM Neto. No início do ano, as pesquisas apontavam ampla vantagem para o ex-prefeito de Salvador em detrimento do petista.

“Vim pra cá, e o Jerônimo com 3% e o Grampinho quase 80%. O que aconteceu é que o homem que estava com 3% ganhou do outro que estava com 65% dos votos. E eu devo à Bahia muita gratidão não só por isso, mas porque em todas as eleições aqui eu ganhei no 1º turno”, disse. A plateia e aliados presentes deram risada.

“UNIÃO NÃO ENTREGA”

O União Brasil comanda hoje 3 ministérios no 3º governo Lula, mas a bancada na Câmara não tem entregado os votos suficientes para aprovar propostas de interesse do governo.

Poder360