O aumento do salário mínimo para R$ 1.320, dado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, vai causar aumento da contribuição do Microempreendedor Individual(MEI), publicou a Folha de S.Paulonesta terça-feira, 9. A nova cobrança passará a valer a partir do dia 20 de junho.Até este mês, o Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS) segue com a cobrança sobre o antigo valor do salário mínimo de R$ 1.302.

A base do imposto do MEI subirá para R$ 66 por mês, valor que representa 5% do novo salário mínimo. MEIs do comércio, indústria e serviço de transporte somam R$ 1 de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e, assim, agora devem pagar R$ 67 para operar.

Os microempreendedores individuais que trabalham com serviços em geral vão pagar R$ 71 por mês, porque acrescentam R$ 5 de Imposto sobre Serviços (ISS). Quem atua nos dois setores vai pagar R$ 72 por mês.

Já o MEI Caminhoneiro, que paga 12% do salário mínimo, terá a base aumentada para R$ 158,40. Com ISS e ICMS, a cobrança chega a R$ 164,40 por mês.

RP