Foto: Pixabay

Diante de um número assustador de casos de violência doméstica e de feminicídios, algumas mulheres têm tentado se precaver de possíveis parceiros com históricos perigosos. É comum que o primeiro encontro gere grandes expectativas e ansiedade, principalmente, quando o date é marcado a partir de um aplicativo de relacionamento.

Mas, criar o hábito de verificar o histórico dos homens para evitar possíveis surpresas e até mesmo situações de violência tem se tornado um hábito para algumas mulheres. O site JusBrasil, o Linkedin e o Google são algumas das ferramentas utilizadas, de acordo com reportagem divulgada pela R7.

Uma servidora pública, chamada na reportagem do portal como Marina para preservar a sua identidade, compartilha que, em fevereiro, descartou um possível encontro com um homem ao descobrir três processos por violência doméstica e um por invasão à domicílio contra ele, após consulta no Jusbrasil. A ação mais recente era de 2017.

Moradora do interior de São Paulo, a jovem relata que conheceu o rapaz na academia. Em um determinado dia, ele decidiu puxar assunto com Marina e começou a segui-la no Instagram, além de sugerir que eles saíssem durante o feriado de carnaval. Ao ter acesso ao nome completo e à profissão do homem pelo perfil da rede social, a servidora decidiu fazer uma busca na internet e teve uma desagradável surpresa, que “acendeu um alerta”. Caso se encontrasse com ele, Marina poderia estar correndo o risco de sofrer algum tipo de violência e de entrar numa “roubada”.

A natalense Pâmela (nome fictício) também é mais uma a usar desses artifícios para saber a “procedência” do rapaz. “Se eu começar a me interessar e ficar de paquera, eu costumo ir atrás de descobrir alguma coisa. Jogo o nome no Google, vejo se aparece algum processo, qual tipo de processo é, se tiver empresa, também dou uma olhada. Não custa nada se precaver. Eu recomendo que as mulheres pesquisem sim. E quanto ao histórico de violência contra a mulher, esse, muitas vezes, dá pra “enganar” porque a mulher que sofreu, não denunciou, então o cara ficou com a ficha limpa em relação a esse crime”, afirma.

Como alguns processos, principalmente da Vara de Família, tramitam em segredo de Justiça e não é possível acessá-los pelo Jusbrasil, é importante prestar atenção no comportamento dos possíveis pretendentes. Se tiver ex-mulher ou filhos, é bom ficar de olho na forma como ele age ou se refere a eles.

Para fugir de enrascadas ou situações perigosas, além da pesquisa da “ficha”, é bom tomar alguns cuidados como: marcar encontros em locais públicos e nunca ir até a casa do pretendente no primeiro date ou levá-lo para a casa.

Novo Notícias com informações de R7