O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes determinou que a Polícia Federal ouça, em até 48 horas, o ex-ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) general Gonçalves Diassobre os novos vídeos da área interna do Palácio do Planalto durante os atos de 8 de janeiro.Moraes também determinou que o novo chefe interino do GSI, Ricardo Cappelli, informe ao STF em 24 horas a identificação de todos os servidores – civis e militares – que aparecem nas imagens.

O documento foi assinado por Moraes nesta quarta (19) e tornado público nesta quinta-feira (20).

G1