Sandra, Lairinho, Rosalba e Larissa Rosado - Foto:

O grupo político dos Rosados, que por décadas dominou as eleições municipais em Mossoró, parece estar em uma fase de baixa e incerteza em relação ao futuro. Com o prefeito Allyson Bezerra (Solidariedade) tendo conquistado a prefeitura em 2020, e sem um nome forte para a disputa de 2024, os Rosados parecem ter perdido o protagonismo na política local.

A oligarquia tem enfrentado dificuldades para encontrar um nome forte para disputar a eleição. A ex-prefeita Rosalba Ciarlini (PP) saiu desgastada do seu último mandato e seu nome tem sido pouco citado como possível candidata em 2024. O sandrismo, grupo liderado pela ex-deputada Sandra Rosado, tem apenas um modesto mandato de vereadora como representação no legislativo local, ocupado por Larissa Rosado (PSDB).

Beto Rosado, ex-deputado federal e sobrinho da ex-governadora Rosalba Ciarlini, parece não ter interesse em disputar mais uma eleição. Com isso, o grupo Rosado enfrenta uma situação inédita em Mossoró: sem um nome forte para a disputa da prefeitura.

A falta de protagonismo dos Rosados na política local gera incertezas sobre o futuro político em Mossoró. Com Allyson Bezerra em uma posição favorável, a oposição precisa se articular para apresentar um nome forte e competitivo para a disputa de 2024. Caso contrário, o prefeito pode consolidar ainda mais sua posição na política local, deixando o grupo Rosado em uma situação de coadjuvante nas próximas eleições.

Fonte: Blog Ismael Sousa