24 DE ABRIL DE 2023
O comerciante Lucas Penques dos Santos, de 24 anos, foi preso na manhã desta segunda-feira (24) após a polícia constatar que ele comercializava pacotes de vídeos com conteúdo de pedofilia em Suzano, na Grande São Paulo.

Policiais da 4ª Delegacia de Pedofilia, do Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP), foram cumprir um mandado de busca e apreensão no estabelecimento de Lucas, no bairro Caxangá, e o prenderam assim que foi comprovado o comércio criminoso.

As investigações, realizadas por três meses, mostram que ele baixava e armazenava vídeos e fotos de sexo envolvendo crianças e adolescentes, oferecidos em pacotes virtuais, com planos de pagamento, divulgados em uma lista de preços. Os arquivos eram vendidos entre R$ 4 e R$ 9, e davam acesso a dezenas ou centenas de arquivos.

“As negociações eram realizadas em salas de bate-papo exclusivas e por indicação de outros ‘usuários’”, diz trecho de nota policial.

Segundo o DHPP, os “clientes” de Lucas pagavam por meio de Pix pelos vídeos. Em seguida, recebiam um link com acesso ao conteúdo criminoso. O material ficava salvo em uma nuvem (servidor remoto), onde os arquivos eram mantidos em pastas e que podiam ser visualizadas de acordo com o valor transferido.

Na tabela de preços, o criminoso usa a sigla CP, que segundo a polícia significa Child Porn (pornografia infantil, em tradução livre).

Lucas foi indiciado por pedofilia e encaminhado à sede do DHPP, no centro da capital paulista.

Com informações de Metrópoles