Foi durante uma consulta médica para tratar uma inflamação nas glândulas mamárias que a técnica de edificações Carla Carvalho, de 18 anos, diz ter sido abusada sexualmente pelo ginecologista Ricardo Teles Martins, na Unidade Básica de Saúde Cosma Maurício de Sousa, em Hidrolândia, no interior do Ceará.O caso, denunciado em maio, repercutiu a ponto de levar outras cinco vítimas a denunciarem o médico à Polícia Civil, o que levou à sua prisão na quinta-feira da semana passada (7). Pelas redes sociais, ao menos mais 15 mulheres procuraram Carla para contar que também foram estupradas pelo médico na mesma unidade de saúde.

Em entrevista, a estudante relatou que procurou a UBS no dia 3 de maio, com fortes dores em um dos seios, devido à amamentação. Quando soube que seria atendida por Martins, disse ter ficado tranquila, pois ele havia feito o parto de sua filha, hoje com 4 meses. Mas no meio da consulta, afirma, o ginecologista começou a fazer perguntas eróticas, a agarrou e tentou tocar suas partes íntimas.

O Globo