Foto: Divulgação

Em entrevista ao Broadcast Político do Estadão, o presidente nacional do Partido Socialista Brasileiro, Carlos Siqueira, destacou a pré-candidatura ao Senado do deputado federal Rafael Motta e criticou a preferência do PT por outro candidato.“Temos um candidato a senador no Rio Grande do Norte, um deputado federal jovem e vibrante (Rafael Motta), mas o PT optou por um candidato do PDT (Carlos Eduardo), que disse que dá o palanque a Ciro Gomes”, afirmou.

A candidatura de Rafael Motta ao Senado será confirmada no próximo sábado, 30, na convenção estadual do PSB/RN.

Entrevista

A entrevista abordou a relação dos PT e PSB, que caminham em conjunto no plano nacional, mas enfrentam discordâncias em alguns estados, entre eles, o RN.

O PSB tem cobrado reciprocidade ao PT após mão de candidaturas importantes, como a vaga do governo do estado de São Paulo. Márcio França abriu mão da disputa para se aliar com Fernando Haddad.

“Estamos unidos no plano nacional em defesa de um programa comum, que seja mais amplo do que as representam nossas forças políticas. Que vá até o centro político principalmente”, explica Siqueira. “Mas também temos projetos estaduais diferentes do PT em muitos lugares. E não vamos desfazê-los porque isso não é necessário. Apoiamos o PT na Bahia, no Rio Grande do Norte, em São Paulo, no Piauí. Ou seja, apoiamos o PT onde é possível apoiar. E o PT nos apoia onde eles acharam possível nos apoiar. Onde não achar, nós entenderemos também. Eu sou presidente do PSB. Eu preciso também defender os projetos estaduais do nosso partido. O PSB está se refazendo programaticamente e quer se refazer eleitoralmente”, ressalta.

    BG