Foto: Divulgação

A Polícia Federal prendeu em flagrante na noite desta terça-feira, 7/6, no Aeroporto Internacional Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal, uma gaúcha, 24 anos e uma catarinense, 23 anos, acusadas de trafico interestadual de drogas. Com elas foram apreendidos 54,5 kg de maconha.

A ação aconteceu quando os policiais realizavam inspeção de rotina com o emprego dos cães detectores de drogas da raça pastor-belga-malinois, Ice e Iron, no setor de desembarque doméstico. Ao vistoriarem os passageiros de um voo que teve origem em Navegantes/SC, quatro malas de conteúdo suspeito foram imediatamente separadas e identificadas as suas proprietárias, as quais seguiram conduzidas até a sala da PF para averiguação.

Ao serem abertas as bagagens na presença de testemunhas foram encontrados camuflados em peças de roupas e cobertores, quatro pacotes envoltos em fitas adesivas contendo um total de 68 tabletes da droga.

Diante do que foi encontrado, as mulheres receberam voz de prisão e foram escoltadas até a Superintendência da PF, no bairro de Lagoa Nova, para os devidos procedimentos de autuação.

Quando do interrogatório, as suspeitas afirmaram terem sido aliciadas por um homem que conheceram na rodoviária de Florianópolis, cujo nome não sabem dizer, o qual teria custeado as suas passagens, outras despesas e prometido uma gratificação de R$ 2 mil caso fizessem a entrega das malas em Natal, onde seriam procuradas tão logo estivessem hospedadas.

Indiciadas com base na Lei Antidrogas, as presas passaram por exame de corpo de delito no ITEP e permanecem sob custódia na sede da PF, à disposição da Justiça.

Somente em 2022, a Polícia Federal já aprendeu no Aeroporto Aluízio Alves cerca de 70 kg de drogas.(Blog de Daltro)