Foto: iStock

A duração do período de amamentação está associada a um QI mais alto na adolescência. A conclusão é de um estudo feito pela Universidade de Oxford, publicado na revista PLoS ONE. De acordo com os pesquisadores, o estudo mostra a importância de amamentar a criança por mais tempo.Os pesquisadores analisaram a ligação entre a duração da amamentação e as habilidades de pensamento em 7.855 crianças do Estudo de Coorte do Milênio do Reino Unido, que foram recrutadas como bebês entre 2000 e 2002 e submetidas a testes cognitivos aos cinco, sete, 11 e 14 anos.

Os resultados mostraram que a amamentação foi associada a um aumento “modesto” na inteligência das crianças, mesmo quando a inteligência da mãe e suas circunstâncias socioeconômicas foram levadas em consideração. O estudo conclui que ser amamentado por mais tempo pode aumentar a inteligência das crianças tanto quanto ter uma mãe inteligente ou vir de uma família abastada e “não deve ser subestimado”.

Por exemplo, os jovens de 14 anos amamentados por pelo menos 12 meses se saíram melhor em testes de vocabulário do que aqueles da mesma idade que nunca foram amamentados. A diferença foi equivalente a quase três pontos de QI.

O Globo