Em ofício ao presidente da Assembleia Legislativa de SP, Central Ucraniana-Brasileira afirma que Arthur do Val tem "índole perigosa"; ex-embaixatriz da Ucrânia no Brasil o chamou de "canalha".A comunidade da Ucrânia no Brasil, representada pela Central Ucraniana-Brasileira, encaminhou um ofício ao presidente da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp), Carlão Pignatari (PSDB), pedindo a cassação do mandato do deputado estadual Arthur do Val (Podemos), conhecido como Mamãe Falei.

O motivo são as falas repugnantes do deputado, que vieram à tona através de áudio vazado, em que ele mostra intenção de se aproveitar da vulnerabilidade de mulheres ucranianas refugiadas da guerra. "São fáceis porque são pobres", diz um trecho do áudio, entre outros tantos permeados de machismo e objetificação feminina. Mamãe Falei estava na Ucrânia para, segundo ele, "cobrir" a guerra com a Rússia.

"O deputado Arthur do Val revelou-se uma pessoa de índole perigosa para o exercício de funções públicas onde sempre há que se tratar com mulheres em situação de vulnerabilidade", diz o documento da comunidade ucraniana encaminhado à Alesp, segundo a coluna Painel, da Folha de S. Paulo.

Além da cassação do deputado, a entidade dos ucranianos solicita, ainda, que o presidente da casa legislativa acione órgãos internacionais para abrir uma investigação sobre turismo sexual. Isso porque, no áudio, Mamãe Falei, após descrever de forma objetificadora as mulheres ucranianas, sugere voltar ao leste europeu com objetivos sexuais, se aproveitando da vulnerabilidade das mulheres da região.

Ex-embaixatriz

Antes, a ex-embaixatriz da Ucrânia no Brasil, Fabiana Tronenko, havia divulgado vídeo em suas redes sociais criticando Arthur do Val pelas declarações machistas.

LEIA MATÉRIA COMPLETA AQUI

Fonte: Ivan Longo/Revista Forum
Foto: Reprodução