Escolas estão sem aulas após deflagração de greve dos professores da rede pública estadual no RN — Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi

Escolas estaduais do Rio Grande do Norte ficaram fechadas na manhã desta terça-feira (15), depois que os professores da rede pública decidiram deflagrar uma greve, em assembleia realizada na segunda (14) – primeiro dia do ano letivo de 2022.É o caso da Escola União do Povo, no bairro Cidade Nova, Zona Oeste de Natal, que estava com o portão fechado, por volta das 7h, mas tinha alguns professores. Outra escola fechada era a Antônio Pinto de Medeiros, no conjunto Satélite.

Já na Escola Estadual Walfrego Gurgel, os professores decidiram fazer uma semana de acolhimento aos alunos e aderir à paralisação somente na próxima sexta-feira (18). Na manhã desta terça-feira (15), o auditório da escola estava cheio de alunos.



Na escola Estadual Walfredo Gurgel, em Natal, professores vão fazer semana de acolhimento e aderir à greve na próxima sexta (18). — Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi


“A orientação é que os servidores retornem às escolas hoje e amanhã, mas para comunicar à comunidade escolar, aos alunos, aos pais, o motivo da greve”, afirmou o coordenador-geral do sindicato da categoria, Bruno Vital.

Após a deflagração da greve, sequer os alunos que procuraram as escolas com aulas para educação de jovens e adultos, na noite de segunda-feira (14), conseguiram aulas. É o caso do estudante Jonas Henrique, que foi ao Centro Educacional para Jovens e Adultos, em Petrópolis.


“Tem muita gente que está bem atrasado, como eu mesmo, que está buscando um estudo. Ficamos no prejuízo. Ainda mais quem mora longe. Porque tem gente que é vizinho, mas tem outros que pegam uma hora de ônibus para chegar aqui e não tem aula”, disse.

A reivindicação dos professores é o pagamento do reajuste de 33,24% do piso nacional do magistério para os servidores ativos e aposentados.

Dentro das negociações, o governo do estado apresentou a terceira proposta de pagamento parcelado, durante uma reunião realizada nesta segunda (14), mas a categoria rejeitou a proposta e decidiu deflagrar a paralisação.

Segundo a Secretaria de Educação do RN, há cerca de 220 mil alunos matriculados na rede estadual. As aulas deveriam ser retomadas nas 615 escolas estaduais, nesta segunda-feira (14), porém, diante do impasse nas negociações e um indicativo de greve, algumas unidades já não abriram no primeiro dia letivo.

Em nota, a Secretaria de Estado da Educação afirmou que aguarda receber, oficialmente, a decisão da assembleia dos professores e que “diante do resultado, respeita a posição da categoria”. Com informações dso g1/RN.