Os ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) conhecem a força das redes sociais em campanhas políticas, e sabem que os apoiadores de Jair Bolsonaro têm maioria esmagadora em todas elas. Aliás, essa força foi decisiva na ampla vitória bolsonarista de 2018.Só no Telegram, também alvo de ameaças da cúpula do TSE, Bolsonaro soma 1,04 milhão de seguidores, um milhão a mais que os lulistas, simpáticos ao tribunal. Em outras redes, o domínio bolsonarista é ainda mais acachapante. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Apavora os milicianos petistas o fato de Bolsonaro somar 14,5 milhões de seguidores no Facebook, por exemplo. Lula tem 4,8 milhões.

No Instagram, 19,2 milhões seguem Bolsonaro e 4 milhões seguem Lula. Não por acaso, o TSE tenta manter as redes sob rédea curta.

No Twitter, Bolsonaro é seguido por 7,2 milhões de eleitores, Lula por 3 milhões. No Youtube, o presidente soma 3,6 milhões; Lula, 389 mil. RP