Travessia de corpos de pessoas que faleceram no hospital e precisam ser enterradas em Ilhéus, pelos Bombeiros e PM – Fotos: Camila Souza/GOVBA

As fortes chuvas que atingiram o sul da Bahia nos últimos dias já afetaram ao menos 116 cidades, no maior temporal em mais de 30 anos na região. Entre os municípios atingidos, ao menos 100 já decretaram situação de emergência. O total de mortos subiu para 20 pessoas. O número de feridos chegou a 358, de acordo com a Defesa Civil estadual.

Na tarde desta segunda-feira, 27, mais duas mortes foram confirmadas em Itabuna, a 426 quilômetros de Salvador. Uma mulher de 33 anos morreu após o desabamento de uma casa, e um jovem de 21 anos foi levado pela correnteza. A chuva em Itabuna chegou a 110 milímetros em 24 horas — o dobro do que era esperado, segundo a prefeitura –, o que elevou o nível do rio Cachoeira em mais de 10 metros. Os municípios da região devem continuar em estado de atenção, pois há previsão de mais chuvas para os próximos dias.

Segundo estimativa do governo baiano, 470.000 pessoas foram atingidas pela tragédia em todo o estado, seja com a falta de abastecimento, deslocamentos ou perdas materiais. Deste total, 31.405 estão se estão sem abrigo e outras 31.391 foram desalojadas.

Em uma visita a Ilhéus neste domingo, 26, o governador do estado, Rui Costa (PT), disse que 58 cidades estavam submersas. Em seu perfil no Twitter, ele disse que visitou, entre outras localidades, Ita…Itabuna e Itajuípe. “Na história recente da Bahia, não lembro de tragédia tão grande”, escreveu. O ministro da Cidadania, João Roma, também sobrevoou a região e percorreu alguns municípios.

O decreto do governo estadual para o estado de emergência tem validade de 90 dias. Com a publicação, fica autorizada a mobilização de todos os órgãos estaduais para apoiar as ações de resposta ao desa…ao desastre, reabilitação do cenário e reconstrução das cidades.

O governo federal anunciou um repasse de R$ 20 milhões para os municípios atingidos, que servirá para montar centros de acolhimento emergenciais para os desabrigados. Um centro de operação conjunta foi montado no aeroporto de Ilhéus durante o fim de semana, com representantes dos governos federal e estadual. A unidade deve organizar os resgates e a distribuição de cestas básicas, medicamentos e água potável às vítimas. Segundo o ministro da Cidadania, João Roma, um total de 90 médicos foram levados à região pelo governo federal, e as operações contam com a ajuda de seis helicópteros cedidos pela Polícia Rodoviária Federal e pela Marinha.

As operações contam com a ajuda de voluntários da região, segundo o ministro da Cidadania, João Roma,

“E um trator de um agricultor, é um caminhão de um comerciante, é um bote de alguém que vai lá para salvar uma senhora que está com a casa prestes a tombar. Isso tudo tem sido feito de maneira coordenada nesse centro de operação conjunta aqui em Ilhéus”, disse Roma em entrevista ao Jornal Gente, da Rádio Bandeirantes, na manhã da segunda-feira.

Veja