Oficialmente instalada no dia 4 de agosto passado, a Comissão Parlamentar de Inquérito da Covid-19 no Rio Grande do Norte (RN) (CPI Covid) completou um mês de trabalhos. Os parlamentares da Comissão já ouviram 20 pessoas. Inicialmente, estava prevista a convocação de, pelo menos, 22 pessoas para prestarem informações à CPI, como testemunhas ou investigados, número que pode aumentar.

Em outubro, a CPI da Covid vai ouvir o secretário executivo do Consórcio Nordeste, Carlos Gabas. A intimação foi feita presencialmente. Além das oitivas, os deputados também já aprovaram requerimentos para a modificação da condição de testemunhas para quatro representantes de empresas, que serão ouvidos pela CPI na condição de investigados.

A Comissão investiga 12 contratos firmados pelo Governo do Estado referentes ao enfrentamento à pandemia.

TN