Foto: Alexandre Mazzo/Arquivo Gazeta do Povo

O ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral Filho (MDB), vai ser transferido do Complexo de Bangu, na zona Oeste da capital, onde está detido desde 2016, para uma unidade da Polícia Militar (PM), o batalhão especial prisional, em Niteroi, na região metropolitana. A decisão foi tomada pelo juiz titular da 7ª Vara Federal Criminal do Rio, Marcelo Bretas, seguindo uma determinação do Supremo Tribunal Federal (STF), após os advogados do ex-governador recorreram à Suprema Corte.

O ministro Edson Fachin determinou que Cabral não pode ficar detido em um mesmo presídio que outros presos citados no acordo de delação premiada firmado com a Polícia Federal — ainda não foi homologado pelo poder judiciário. Cabral foi condenado a quase 400 anos de prisão por envolvimento em um esquema bilionário de corrupção. A defesa dele também pediu à Justiça que a prisão preventiva fosse convertida em domiciliar, mas Marcelo Bretas não acolheu a demanda. Cabral é réu em cerca de 30 processos que tramitam no Rio de Janeiro e no Estado do Paraná.

Jovem Pan