Foto: Getty Images

O Flamengo demorou menos de 24 horas para definir o novo treinador após a demissão de Rogério Ceni. Após negociação ‘relâmpago’ na tarde deste sábado, o clube anunciou, por meio das redes sociais, a contratação de Renato Gaúcho. O técnico assinou até o fim de 2021 e enfim realizará o sonho de dirigir o clube rubro-negro.

Sem clube desde abril, Renato Gaúcho terá uma rotina intensa nos primeiros dias de Flamengo. Neste domingo, ele vai ao Maracanã assistir o jogo do Rubro-Negro contra a Chapecoense. No dia seguinte, ele será apresentado no Ninho do Urubu, comandará o primeiro treino com o grupo e embarcará para a Argentina, onde a equipe enfrenta o Defensa y Justicia, quarta-feira, pelas oitavas de final da Libertadores.

O contrato tem validade até o fim de 2021 porque é quando termina o mandato do presidente Rodolfo Landim, mas há uma cláusula de renovação automática em caso de reeleição. O salário não foi divulgado, mas será maior do que o de Ceni (cerca de R$ 400 mil) e consideravelmente menor que o R$ 1 milhão que o treinador recebia no Grêmio.

Se prolongar o vínculo em dezembro, o técnico teria um reajuste no valor salarial. Em caso de títulos nesta temporada, Renato Gaúcho também terá direito a grandes premiações.

Apesar de certa resistência interna e de parte da torcida, o nome de Renato Gaúcho ganhou força pela viabilidade – tanto financeira quanto logística. Um treinador estrangeiro, perfil bem-visto pela diretoria, seria mais caro e poderia levar mais tempo para se adaptar ao futebol brasileiro. Com um jeito polêmico, ele já declarou diversas vezes a vontade de treinar o Flamengo.

R7