Foto: Reprodução

Roger Moreira, filho adotivo de Cid Moreira, disse que, quando passou a morar com o jornalista, ele foi incentivado pelo apresentador a largar os estudos, sob o pretexto de que a partir daquele momento ele não tinha mais necessidade “disso”. Rodrigo Moreira, filho biológico do apresentador, também criticou o pai.A declaração de Roger, que nesta semana tornou pública a relação conturbada que mantém com o pai, foi dada em entrevista ao jornalista Felipeh Campos, em uma live no Instagram. Na ocasião, o maquiador afirmou que enquanto morou com Cid Moreira ele “sempre foi um bom pai”, mas que, com a mentalidade que tem hoje em dia, ele acredita que o apresentador falhou na parte educativa.

“A única coisa que eu diria assim que hoje em dia, com outra cabeça que eu tenho, com outra visão que eu tenho, foi só a parte dos estudos que ele pecou muito comigo”, iniciou.

“Quando eu vim [morar com ele] eu estava em férias escolares, então eu tinha tempo e aí eu vim, com 13 pra 14 anos, e aí como houve essa oportunidade de ficar morando e trabalhando com eles, para mim era uma oportunidade, um sonho sair lá do sul… claro que eu tinha uma vida humilde lá no sul, problemas de relacionamento com meu pai [devido à orientação sexual]”, continuou. “E aí isso era uma coisa que eu sempre tive vontade de continuar, de concluir isso [os estudos], e o Cid achava que não era legal”, complementou.

“Primeiro que também tinha o trabalho, [eu] passava 24h com ele, porque naquela época ainda tinha a Globo, eu ia pra Globo com ele, então não tinha nem tempo, vamos dizer assim, né [para continuar estudando]. Mas é uma coisa que eu gostaria de fazer e ele nunca concordava com isso, porque ele achava que eu ia me envolver com pessoas que não prestam, me envolver com drogas e tals”, relatou.

Ainda segundo Roger, o ex-apresentador do “Jornal Nacional” dizia que ele “não precisa disso, você é meu filho, tem futuro garantido”. “O discurso era sempre o mesmo, que eu não precisava, não tinha necessidade disso. Então uma pessoa com essa idade, com a cabeça que eu tinha com essa idade… eu realmente, tudo bem, ele está falando, pra mim ele era um ídolo, se ele está falando isso, eu concordo com ele”, completou.

Na conversa com Felipeh Campos, o cabeleireiro contou que era vítima de violência física de seu pai biológico devido ao fato de ser homossexual. Ao ser questionado se ser gay foi um fator que o afastou do convívio com o jornalista, ele disse não ter certeza.

Por fim, o cabeleireiro afirmou não ter nenhum problema com a atual esposa de Cid, Fátima Moreira.

UOL