Foto: Reprodução

Na noite desta quinta-feira (15), a equipe médica responsável pelo presidente Jair Bolsonaro disse, em boletim divulgado pela Secretaria Especial de Comunicação Social, que a sonda naso-gástrica utilizada pelo mandatário foi retirada hoje, mas que ele segue sem previsão de alta.Mais cedo, Bolsonaro entrou ao vivo no programa “Alerta Nacional”, do apresentador Sikêra Jr, nesta quinta-feira (15). O mandatário disse que não terá de fazer cirurgia para resolver o problema de obstrução intestinal que o levou a ser hospitalizado, e que pode receber alta já na sexta-feira (16).

“Cheguei aqui ontem com indicativo muito forte de cirurgia, mas a chance de cirurgia agora está bastante afastada”, disse o presidente, acrescentando que está se sentindo bem.

De acordo com Macedo, a área do intestino em que há a obstrução está mais permeável e o órgão voltou a funcionar, o que afastou a necessidade de cirurgia.

“O presidente hoje melhorou. Estamos estudando a retirada da sonda porque os barulhos do abdômen estão bons e aderências do lado esquerdo estão mais absorvidas. Dieta líquida será mantida. Cirurgia está descartada por enquanto porque o intestino começou a funcionar”, disse o médico Antônio Macedo.

Gazeta Brasil