Os dez deputados que assinaram a CPI da Covid-19 no Rio Grande do Norte se reuniram ontem (14) e decidiram realizar as adequações formais questionadas pela base de apoio ao governo Fátima Bezerra (PT) na Assembleia Legislativa. Essas alterações foram feitas e serão protocoladas hoje na Casa, de acordo com o deputado estadual Kelps Lima.

“Os deputados de Governo alegaram formalidade, não questionaram o mérito, que é o grave. Mesmo nós achando que não precisávamos corrigir essas formalidades, a gente fez as adequações e estamos protocolando agora”, disse Kelps em entrevista à 96 FM nesta terça-feira (15).

Antes de protocolar as adequações, haverá uma reunião entre Kelps, o presidente da Assembleia, Ezequiel Ferreira, e os deputados Tomba Farias e Gustavo Carvalho. “Feito isso a gente espera que até quinta-feira (17) o presidente da Assembleia instale a CPI”, informou Kelps.

A deputada estadual Isolda Dantas (PT) entrou com recurso pedindo arquivamento e alegando inconstitucionalidade e quebra do regimento interno da Assembleia. Sobre esse assunto, Kelps rebateu. “Engraçado que ela não questionou os fatos, a suspeita de desvio de recursos, porque se os fatos não forem verdadeiros não tem a causa de pedir a CPI”, destacou o deputado.

Ainda segundo ele, há um forte “movimento de bastidores para sepultar a CPI antes dela nascer”.

Portal Grande Ponto