Foto: Reprodução/Twitter

O empresário Wagner Ribeiro saiu em defesa de Neymar após a divulgação de um suposto caso de abuso envolvendo o jogador e uma funcionária da Nike, sua ex-fornecedora de materiais esportivos. Ribeiro era agente do jogador na época que o caso teria acontecido.Através de suas redes sociais, ele também acusa a empresa de ter criado propositalmente uma “história maquiavélica” para justificar o rompimento de contrato com Neymar no ano passado.

“A Nike queria romper o contrato com Neymar. A cláusula de rescisão era uma fortuna e a Nike estava com déficit absurdo em 2020. A Nike coloca uma funcionária da Empresa numa história maquiavélica de assédio sexual. A Nike resolve noticiar depois de 5 anos”, escreveu Ribeiro em sua conta oficial do Twitter.

O atacante brasileiro teve o seu contrato com a Nike rompido em 2020, oito anos antes do término previsto. O “Wall Street Journal” divulgou na última quinta-feira uma investigação inconclusiva de denúncia de abuso sexual de uma funcionária da própria empresa contra o jogador, que teria motivado o fim do vínculo.

Segundo a conselheira geral da Nike, Hilary Krane, o atleta se recusou a cooperar com a apuração do caso, que teria ocorrido em 2016, em Nova York, e levado a conhecimento da empresa em 2018. Por meio de sua assessoria, Neymar negou as acusações.


O Globo