Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Após sete anos, 79 fases e 174 pessoas condenadas – incluindo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva – a operação Lava Jato chegou ao fim na semana passada. E para 69% dos brasileiros, a ação de políticos para barrar o trabalho do Ministério Público Federal (MPF) foi o principal motivo para o encerramento da força-tarefa. Outros 13% acreditam que o fim da operação coincidiu com o fim das investigações, ou seja, não havia mais nada a apurar. Já 15% acreditam que o fim da corrupção no Brasil foi o grande motivo.
Os dados são da pesquisa inédita EXAME/IDEIA, projeto que une Exame Research, braço de análise de investimentos da EXAME, e o IDEIA, instituto de pesquisa especializado em opinião pública. O levantamento ouviu 1.200 pessoas entre os dias 9 e 11 de fevereiro. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos.

A percepção de que a ação política foi determinante para o fim da Lava Jato é maior quanto mais escolarizadas as pessoas são. Entre os entrevistados com curso superior, 82% acreditam que este foi o principal motivo. Nas classes A e B, esse é o entendimento para 76%. Já para as classes D e E, o fator político foi preponderante para 50%. Apesar de ter acabado, 80% dos entrevistados são favoráveis à continuação dos trabalhos da força-tarefa, e 20% contrários.

“A operação Lava Jato continua amplamente bem avaliada pela população. Quando indagados sobre o conhecimento do fim da operação, aproximadamente 60% desconhecem. O que nos revela que a repercussão do fim da mesma foi tímida comparada a atenção dada durante sua execução”, avalia Maurício Moura, fundador do IDEIA.

De fato, a operação Lava Jato não acabou totalmente, mas perdeu força. A equipe temporária – que precisava de autorização periódica do Procurador-Geral da República para continuar – se tornou um Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). Além de ser permanente, a diferença é que 10 dos 19 membros não têm mais dedicação exclusiva, acumulando os trabalhos do grupo especial com os da lotação de origem.

Exame