O governo federal economizou cerca de R$ 800 mil ao deixar de realizar a festa de 7 de setembro em Brasília neste ano. Essa foi a média de gastos com a cerimônia desde 2012 –1º ano com contratos disponíveis. Em 2020, a administração de Jair Bolsonaro resolveu cancelar a tradicional festa para evitar aglomerações em meio à pandemia.É a 1ª vez que não haverá a parada desde a redemocratização do país, em 1985. Em vez de reunir multidão em apresentações pela Esplanada dos Ministérios, Bolsonaro participa nesta 2ª feira de 1 evento simbólico de hasteamento da bandeira, restrito ao público no Palácio da Alvorada.

Em 2019, Bolsonaro gastou R$ 971,5 mil com o evento, o 1º de seu governo. O maior gasto no período analisado pelo Poder360 foi em 2014, no governo da então presidente Dilma Rousseff. A petista gastou R$ 1,2 milhão na ocasião. Eis o comparativo completo:




COMENTAR (1)