A última pesquisa Seta/Blog do BG apontou uma novidade que foi bem recebida na classe política e nas redes sociais e virou pauta de conversas políticas.O deputado federal licenciado Fábio Faria, atualmente ocupando o cargo de ministro das Comunicações do governo do presidente Jair Bolsonaro, aparece em primeiro lugar na pesquisa estimulada entre os possíveis postulantes ao mandato de senador em 2022. Na pesquisa espontânea, Faria aparece atrás apenas do senador Styvenson Valentim.

Ocupando um dos postos de destaque no Governo Federal e sendo um dos ministros mais próximos ao presidente Jair Bolsonaro, Fábio Faria vê, pouco a pouco, se reverter uma situação que era de muita rejeição na campanha eleitoral de 2018. Imperava naquela época uma forte rejeição ao governo do seu pai, Robinson Faria.

Apesar de ter sido, na legislatura passada, o deputado com mais emendas e repasses para o Rio Grande do Norte, o mais atuante no mandato de deputado federal na legislatura 2015/18, Fábio Faria teve uma eleição muito difícil por mergulhar de cabeça no último ano de gestão do seu pai e não ter ficado tão próximo de suas bases o quanto deveria.

Logo após a eleição e ao longo de 2019, o deputado afirmou que não seria candidato novamente a deputado federal e chegou a pensar em não ser candidato a nada.

Faria também descartou a possibilidade de ser candidato a deputado federal por Sâo Paulo, como chegaram a especular alguns veículos de comunicação.

A maturidade política reconhecida por todos, o compromisso da palavra empenhada, a forma prática de resolver as demandas e o destaque por ser hoje uma dos principais nomes do governo Bolsonaro, inclusive uma dos responsáveis pela mudança de postura do Presidente e de sua gestão, inverteu a situação.

De possível candidato a nada, Fábio Faria passou a ser um nome cogitado na corrida pela única cadeira do Senado em disputa nas eleições de 2022. E o surgimento do seu nome nas pesquisas acende a luz de atenção na classe política potiguar e fez conversas iniciarem e o deputado ser procurado.

O senador Styvenson Valentim tem mandato até 2026. Jean Paul Prattes é candidato certo para tentar renovar o mandato que herdou de Fátima Bezerra. Acontece que Prattes aparece com 3% de intenções de voto na pesquisa estimulada e menos de 1% na pesquisa espontânea no mesmo levantamento feito pela Seta/Blog do BG. E Prattes poderá não ser candidato se a governadora Fátima Bezerra não for candidata à reeleição.

Outro nome lembrado para o Senado em 2022 é o do também ministro Rogério Marinho, que aparece atrás de Fábio Faria em todos os cenários projetados para 2022. A rejeição a Rogério é muito grande e nas redes sociais é quase uma unanimidade. Marinho paga o preço de ser um dos responsáveis pela reforma trabalhista e de ter sempre se comunicado olhando de cima para baixo, apesar de ser diferenciado na formação de pensamento e articulação, falta carisma e confiança das pessoas nele.

E em meio a todo esse cenário, o nome de Fábio Faria não só passou a ser opção, mas uma certeza de um nome viável para compor qualquer majoritária e com grandes chances.

Fábio não conversa sobre o tema, inclusive com esse comunicador, disse que é hora de focar na sua gestão do Presidente Bolsonaro e na sua como ministro, que a eleição de 2022 “tá longe”, mas não é assim que foi visto o resultado da pesquisa.

BG