A vereadora e candidata a vice-prefeito e Olho D’água do Borges prestou queixa ontem à polícia, denunciando que sofreu um atentado contra sua vida. Acompanhada pelo advogado Érico Onofre, ele foi ouvida pela polícia em sua residência e apontou como acusado uma pessoa conhecida por “Manoel de Dadá”, que fugiu da cidade após a ocorrência.O advogado Érico Onofre disse ao portal Gazeta do Oeste, que de acordo com a versão da vítima, ela estava em sua residência por volta de 15 horas deste dia 10 de junho, quando foi surpreendida com a presença de “Manoel de Dadá” que estava aparentemente alcoolizado e portando arma de fogo. Ele teria ameaçado atentar contra a vida, fato que foi abortado com a investida de algumas pessoas que estavam no momento, inclusive um filho de Gildênia.

A vereadora do PSB também é pré-candidata a vice-prefeito na chapa que tem como pré-candidato a prefeito o ex-prefeito Jackson Queiroga. Ela acredita que a tentativa de homicídio tenha ocorrido por motivações políticas.

Ontem, o ex-prefeito Jackson Queiroga lamentou ocorrido. “Registramos aqui nosso repúdio a essa tentativa de violência que em nada se justifica, muito menos se movida por questões políticas”, frisou.

Ele informou que as autoridades de segurança publicado estado do Rio Grande do Norte já foram avisadas para adotarem as providências cabíveis. “ É de conhecimento público que estamos em um ano eleitoral, que diante da pandemia já será muito delicado, e não podemos permitir que motivações políticas levem pessoas a tentarem praticar atitudes que atentem contra a vida de quem quer que seja”, ressaltou.

A polícia fez diligências ontem na região, mas não conseguiu chegar ao agressor até à noite desta quarta-feira.

Fonte: Gazeta do Oeste Net