Na cabeça do eleitor não passa outra coisa a não ser os cuidados para tentar se livrar dessa pandemia do coronavírus. Já na de alguns políticos está a possibilidade de adiar as eleições.
Surgem então as indagações :

Como fazer uma eleição sem campanha? Como um candidato, seja a prefeito ou vereador, pode ir às ruas pregar suas ideias sem pegar nas mãos do eleitor, sem dar um abraço? Impossível.

Prorrogar mandatos implica em mudança nas regras do jogo, um alvoroço institucional que ninguém quer e nem deseja.

E agora, o que fazer?
De RP